Morreu José Hermano Saraiva | Portugal perde um dos homens mais cultos do século | Obrigado, professor. Até sempre!

Morreu José Hermano Saraiva. O mundo perdeu um dos homens mais cultos do século. Uma perda imensa para o panorama cultural português. A sua paixão pela história conquistou este jardim à beira-mar plantado. O professor contava habitualmente a história das duas senhoras que, após a sua passagem, disseram: “Ele é como o vinho do Porto!”. E contava-a com a petulância que lhe era reconhecida, que ele próprio assumia, definindo-a como um defeito que jamais o abandonaria. Poderia ser um defeito, mas no seu caso era um bem-aventurado vício. José Hermano Saraiva disse, em 2011, que a morte é uma etapa a cumprir. O corredor que procedeu correctamente, que sabe que a sua hora chegou, cortará a meta feliz. E, aos noventa e um anos, José Hermano Saraiva vaticinava que a sua hora chegara. Faleceu em 2012, aos noventa e dois anos. Felizmente os seus ensinamentos estão bem documentados. Perde-se este grande homem, um professor agradavelmente petulante, que nos deixou uma obra deveras importante. Obrigado, professor. Até sempre.

Ivo Rocha da Silva

Se há alguém cuja vida se identifica com esta música, esse alguém é o professor José Hermano Saraiva, que viveu a vida à sua maneira. Do alto da sua agradável petulância, o professor disse as palavras que sentia e não aquelas de alguém que se ajoelha. Uma versão fantástica, na voz de dois ícones da música: Luciano Pavarotti e Frank Sinatra.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s