Vá-se embora senhor secretário de Estado da Cultura! Demita-se!

“O Benfica sente-se desrespeitado pelo Governo, tudo por causa de um artigo de opinião de Francisco José Viegas, publicado no Diário de Notícias (DN), e assinado como adepto do FC Porto.

Nesse artigo publicado a 2 de março, véspera de um clássico Benfica-FC Porto, o secretário de Estado refere-se ao clube da Luz como «o outro clube».

O Benfica não gostou e cancelou a viagem a Angola, a convite do Governo de Passos Coelho, para um torneio de Verão. Na altura ninguém percebeu porquê, mas esta terça-feira Luís Filipe Vieira esclareceu.

«Não podemos aceitar que o Governo português, o mesmo que nos convida pela nossa história a viajar até Angola, permita que elementos desse Governo tratem o Benfica sem o respeito e a dignidade que o clube merece. Isso é totalmente inaceitável», criticou.

O presidente “encarnado” lamentou ainda que ninguém do executivo se dignifique a um pedido de desculpa.”

Fonte: TSF

Francisco José Viegas jornal A Bola

É desprezível ver um representante do Estado, responsável pela pasta da Cultura, desrespeitar de forma tão grosseira o maior emblema do futebol português. E que ninguém hesite em concordar com tal afirmação. Sportinguistas e Portistas admitem diariamente que o Sport Lisboa e Benfica é a maior instituição do futebol nacional. Prova disso são as constantes afirmações nesse sentido. Ontem à noite, Rui Oliveira e Costa, accionista da SAD do Sporting e ex-dirigente leonino, dizia a respeito da ida de Leonardo Jardim para o futebol grego: ” O Olympiacos é o maior clube da Grécia. É o Benfica lá do sítio.”

Francisco José Viegas já mostrou a sua incompetência a vários níveis. A sua conduta na temática do Acordo Ortográfico foi (e é) patética. E como a camelice não tem limites neste país, eis que um membro do Governo, representante da Cultura deste sítio mal frequentado, refere-se a um emblema único, tão importante a nível desportivo quanto culturalmente, como “o outro clube”, na véspera de um clássico Benfica – FC Porto. Um homem com a sua responsabilidade cívica não deveria comentar qualquer assunto sem o uso da isenção necessária a quem ocupa tal lugar. As suas afirmações são perfeitamente naturais quando proferidas em círculo privado. Publicamente exigia-se mais cautela, respeito e competência. Em última análise, as suas palavras são indecentes quanto traduzidas publicamente num jornal informativo. O senhor não é digno do cargo que lhe entregaram. Vá-se embora senhor secretário de Estado da Cultura! Demita-se!

Imagem: fotografia de Francisco José Viegas que encontrei em http://www.google.pt. Existem poucas fotos do secretário de Estado da Cultura. Não sei quem lhe tirou esta mas ficou bem. É  uma fotografia que ilustra  de forma digna o texto que escrevi.

Um pensamento sobre “Vá-se embora senhor secretário de Estado da Cultura! Demita-se!

  1. Pingback: Um conselho a Carlos Abreu Amorim, o fanático dos “magrebinos” | Eu, Ivo Rocha da Silva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s